segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

2012!

Parece ser o ultimo ano,de tão bom e de tão ruim,tantas coisas acontecendo,ideias se renovando,crianças nascendo,musicas novas surgindo,corações explodindo,outros se acalmando,luzes se apagando,flores morrendo,dias de gloria e destuição se manifestando a cada amanhecer.
Essa energia que flui,que circula neste ano par,transbordando horror e alegria!fazem refletir o pouco que é muito,vamos cuidar da nossa pureza,da nossa pátria,do nosso chão,do nosso buraco.
O céu ja esta celebrando,esses votos indignos,serão demaquilados!
Desejo lúcidez a essa existencia,calor e frio,e um pouco de equilibrio,e muito amor....
Feliz ano bissexto!

sábado, 15 de outubro de 2011

De olhos bem fechados!

Eu sinto a vida ,meus olhos são apenas o portal para que meus intuitos sejam confirmados.
Dos outros lados da vida,de olhos bem fechados em contato.
Caminho,serenamente como se estivesse no céu,transbordo aquela nuvem carregada,que esvai penura.
Leio e releio,escrevo nas imensas vastidões do rúbrico céu,e não me esqueço.
Piso com sapatos,vejo com lunetas,amanheço e não me disconheço.
Alcanso ,pulo e gravito cada vez mais alto,meu coração se embebedou de orvalho,deixo o vento tornar.
Um canto ,que ocupa um outro canto,que ocupa uma energia,que liberta uma certa disritmia aos cantos.
Transbordando aqualux,flutuando acordada,transformando o lixo em beleza,a tristeza em tomato,e o que vier pela frente em ciencia.
Dispeço-me abri os olhos,olhei pra terra,ceguei mas senti.

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Explosão

Hoje é um daqueles dias que nada no mundo faz sentido ou diferença,o vazio toma conta mais uma vez desse coração inútil,eu nao entendo por que alguem que ja nem deveria estar vivo ainda esta,pois esta tudo podre por dentro,meu corpo nao aguenta mais ,minhas lagrimas nunca param,meu coração quase para,mas nunca é minha hora.
O pouco que ja vivi,que ja convivi e conheci desse mundo,me incêndeia e me mata a cada instante.
Não há mais poesia que me encante,nem flores que me iluminem,nem músicas que me irradiem.
Talvez eu nao queira mesmo saber,o que é essa vida mesquinha,cheia de pessoas tentando tirar nossa alegria da alma,nosso sonho de construção,ou nossa ilusão.
Eu não amo mais meu proximo,eu temo seu olhar.
Sou grata apenas por ter nascido,e mais uma vez visto que nada muda ,são apenas outros nascidos.
E  até aquilo que e plantado já nao enraiza mais,o machado dos homens o corta,quando nasce a primeira folha.
A chuva não vem mais pra purificar,pra semear,vem pra desatar,pra apagar,pra entristecer.
E o pior de tudo ,eu não tenho a minima esperança que algum dia isso mude,por que o mal esta enterrado e não há nada que o desfassa.
A coisa mais triste sobre tudo isso é que vivemos numa cadeia,presos há nos mesmos,e a outros dominadores,pode ser apenas tristeza,mas mesmo ela indo embora ,o que sabemos e que a realidade e assim ,crua,pálida,vaga,sombria.
Isso tudo um dia só ira acabar,quando ao invés de cortar a raiz,apenas plantar e deixar tomar conta desse mundo todo a pureza,que nao existe nessa existência.
Estão todos refugiados dentro de si próprios,nao hã mais magia,sensação ,ou importância .
A carne fecina devorando a carne,a sensação roubada pelo materialismo,e por fim animais novamente .
A cada segundo desejo mais a morte,por que a vida não é justa!

quarta-feira, 22 de junho de 2011

cazuza!

Down Em Mim Cazuza
Down em mim
Cazuza

Eu não sei o que o meu corpo abriga
Nestas noites quentes de verão
E nem me importa que mil raios partam
Qualquer sentido vago de razão
Eu ando tão down
Eu ando tão down

Outra vez vou te cantar, vou te gritar
Te rebocar do bar
E as paredes do meu quarto vão assistir comigo
À versão nova de uma velha história
E quando o sol vier socar minha cara
Com certeza você já foi embora
Eu ando tão down
Eu ando tão down

Outra vez vou te esquecer
Pois nestas horas pega mal sofrer
Da privada eu vou dar com a minha cara
De panaca pintada no espelho
E me lembrar, sorrindo, que o banheiro
É a igreja de todos os bêbados
Eu ando tão down
Eu ando tão down
Eu ando tão down
Down... down


http://www.vagalume.com.br/cazuza/down-em-mim.html#ixzz1Q1p9XsSl

terça-feira, 21 de junho de 2011

Papai!

Neste momento,e em todos os momentos da minha vida sentirei sua falta,sentirei seu cheiro,e me recordarei de quando criança,que eu ficava na janela de casa esperando voce voltar sempre com aqueles olhos brilhantes,e cheio de alma.
Hoje é um dia daqueles que agente se lembra de coisas que foram vivas,felizes,e cheias de ternura e que nos fazem chorar,por que sabemos que o tempo nao volta,so caminha sem começo,meio ou fim.
Você é feito de tudo aquilo que é especial,de todo amor e de toda dor que persistem nesse mundo.
Gostaria de lhe dizer tudo isso ,olhando nos seus lindos olhos de animal selvagem,gostaria de lhe fazer sentir a vida dentro de você novamente.
Cada dia longe de você ,é como se meu jardim interior não  fosse regado,o sol nao abre pra este canto do jardim.
Pai volte pra nós,equilibre novamente nossas almas,ascenda novamente a chama da família rodrigues,que só você é  capaz de faze-lo.
Eu amo você ,como amo a mim mesma e talvez mais,e nem por tudo ,e por todas as coisas ,erros cometidos ,por nós falhos seres humanos,apagariam tudo que voce me ensinou ,me amou,me cuidou,me cultivou,me protegeu e me zelou!.
Desejo à você um pouco de cada coisa próspera desta vida,você é o homen da minha existência,o dono de duas vidas,concebidas por você.
Seja forte,seja lírico para com a vida,nao tenha medo ,pois voce é o lobo,o pajé,o anfitrião de nossas vidas!
Ao meu eterno Pai,com amor eterno.
Consegui por este momento,aliviar minha agônia,por não poder abraça-lo,espero te-lo em breve.Eu te amo

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Minha identidade!

Começou num deserto antigo,um animal cujo nome era cabra,braca em latim a alma branca.
Ela observava as maõs dessas mulheres de vestidos longos e olhos pintador e cobertos.
Um dia especial,ela sabe que sua evolução sera feita,mas nao imagina que ,quando acordasse estaria na pele da mulher das maõs.
Essa dançarina,que ainda nao sabe que é dançarina sente a música feito um fio de seda em todos os sentidos possíveis.
Ela nao entende como uma mulher ,como ela se tornou sofre tanto,com todas essas coisas mundanas,esse universo fantasioso que toda mulher tem dentro de si,mas ela descobre que isso é uma das passagens da vida,por que essa ligação entre a vida e a morte existem!
Para que entendam,isso ocorreu verdadeiramente,com um ser humano que ate haver isso ,nunca havia compreendido muitas coisas,a grande verdade é que sim ,é possível entrar em contato com um toque mental,espiritual,almificado do íntimo de suas vidas.
É de dar arrepios,mas foi assim que elas encontraram suas identidades perdidas assim como muitos procuram seus corpos que eram apenas estilhaços de uma vida emprestada,ela encontrou o plasma.

sábado, 26 de março de 2011

Aos sabádos!

Digo que são feitos da pura alegria de viver.
Digo que são da tristeza do enterdacer.
Digo que morrem a cada meia-noite do farol das constelações.
Digo que a natureza de um sabádo,é como o beijo de um vampiro.
Aos dias da vida,que são vividos todos os tempos possíveis e impossíveis.
É tudo parafernália,e desejo,com um pouco do dedo de um Deus.
É só essa máquina,despída de calor.
Esses sabádos ainda terão muito o que caminhar.